Feeds:
Posts
Comentários

Aconteceu na noite de ontem (13) a 53ª edição do Grammy Awards, que premia os melhores da música nos EUA. Liderando a lista com 10 indicações, Eminem levou apenas dois prêmios, o de “Melhor Álbum de Rap” e “Melhor Performance Solo de Rap”.

Enquanto isso, Lady Gaga, que apresentou pela 1ª vez no palco sua nova música “Born this way” levou pra casa os prêmios de “Álbum Pop do Ano”, “Melhor Performance Pop Feminina” e “Melhor Videoclipe curto” por “Bad Romance”.

Os destaques foram para as bandas Arcade Fire, que conquistou o prêmio de “Álbum do ano” e Lady Antebellum, que faturou cinco das seis categorias que estava concorrendo: “Gravação do Ano”, “Mehor Canção de Country” e “Canção do Ano” por Need You Now, além de “Melhor Ábum” e “Melhor Grupo de Country”.

Confira abaixo os vencedores das principais categorias:

Álbum do ano

Arcade Fire – The Suburbs
Eminem – Recovery
Lady Antebellum – Need You Now
Lady Gaga – The Fame Monster
Katy Perry – Teenage Dream

Canção do Ano

“Need You Now” – Lady Antebellum
“Beg Steal or Borrow” – Ray LaMontagne And The Pariah Dogs
“Fuck You” – Cee Lo Green
“The House That Built Me” – Miranda Lambert
“Love the Way You Lie” – Eminem Featuring Rihanna

Gravação do Ano

Lady Antebellum – “Need You Now”
Eminem e Rihanna – “Love the Way You Lie”
B.o.B e Bruno Mars – “Nothin’ On You”
Jay-Z e Alicia Keys – “Empire State of Mind”
Cee Lo Green – “Fuck You”

Artista Revelação

Esperanza Spalding
Drake
Justin Bieber
Florence and the Machine
Mumford & Sons

Melhor Álbum Pop

Lady Gaga – The Fame Monster
Justin Bieber – My world 2.0
John Mayer – Battle Studies
Katy Perry – Teenage Dream
Susan Boyle – I Dreamed a Dream

Melhor Performance Pop por uma Dupla ou Grupo

Train – “Hey, Soul Sister (Live)”
Elenco de Glee – “Don’t Stop Believin’ (Regionals Version)” 
Maroon 5 – “Misery
Paramore – “The Only Exception”
Sade – “Babyfather”

Melhor Álbum Rap

Eminem – Recovery
B.o.B – The Adventures of Bobby Ray
Drake – Thank Me Later
Jay-Z – The Blueprint 3
The Roots – How I Got Over

Melhor Álgum Rock

Muse – The Resistance
Jeff Beck – Emotion & Commotion
Pearl Jam – Backspacer
Tom Petty And The Heartbreakers – Mojo
Neil Young – Le Noise

A lista completa dos 109 vencedores pode ser conferida no E!Online.

Confiram a lista dos vencedores da 68ª edição do Globo de Ouro que aconteceu hoje (16) em Los Angeles (EUA):

(Os vencedores estão marcados de vermelho, farei a alteração conforme a cerimônia for acontecendo)

CINEMA

Melhor Filme – Drama

Cisne Negro

The Fighter

A Origem

O Discurso do Rei

A Rede Social

Melhor Filme – Musical ou Comédia

Alice no País dos Maravilhas

Burlesque

Minhas Mães e Meu Pai

Red – Aposentados e Perigosos

The Tourist

Melhor Ator – Drama

Jesse Eisenberg – A Rede Social

Colin Firth – O Discurso do Rei

James Franco – 127 Hours

Ryan Gosling – Blue Valentine

Mark Wahlberg – The Fighter

Melhor Atriz – Drama

Halle Berry – Frankie and Alice

Nicole Kidman – Rabbit Hole

Jennifer Lawrence – Winter’s Bone

Natalie Portman – Cisne Negro

Michelle Williams – Blue Valentine

Melhor Ator – Musical ou Comédia

Johnny Depp – The Tourist

Johnny Depp – Alice no País das Maravilhas

Paul Giamatti – Minha Versão para o Amor

Jake Gyllenhaal – Amor e Outras Drogas

Kevin Spacey – Cassino Jack

Melhor Atriz – Musical ou Comédia

Annette Bening – Minhas Mãe e Meu Pai

Anne Hathaway – Amor e Outras Drogas

Angelina Jolie – The Tourist

Julianne Moore – Minhas Mães e Meu Pai

Emma Stone – A Mentira

Melhor Ator Coadjuvante

Christian Bale – The Fighter

Michael Douglas – Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme

Andrew Garfield – A Rede Social

Jeremy Renner – Atração Perigosa

Geoffrey Rush – O Discurso do Rei

Melhor Atriz Coadjuvante

Amy Adams – The Fighter

Helena Bonham Carter – O Discurso do Rei

Mila Kunis – Cisne Negro

Melissa Leo – The Fighter

Jacki Weaver – Animal Kingdom

Melhor Diretor

Darren Aronofsky – Cisne Negro

David Fincher – A Rede Social

Tom Hooper – O Discurso do Rei

Christopher Nolan – A Origem

David O. Russell – The Fighter

Melhor Roteiro

127 Hours – Danny Boyle, Simon Beaufoy

A Origem – Christopher Nolan

Minhas Mães e Meu Pai – Stuart Blumberg, Lisa Cholodenko

O Discurso do Rei – David Seidler

A Rede Social – Aaron Sorkin

Melhor Canção Original

Burlesque – “Bound to You”

Burlesque – “You Haven’t Seen The Last of Me”

Country Strong – “Coming Home”

Crônicas de Nárnia – A Viagem do Peregrino da Alvorada – “There’s A Place For Us”

Enrolados – “I See the Light”

Melhor Trilha Sonora

127 Hours – A.R. Rahman

Alice no País das Maravilhas – Danny Elfman

A Origem – Hans Zimmer

O Discurso do Rei – Alexander Desplat

A Rede Social – Trent Reznor, Atticus Ross

Melhor Filme de Animação

Meu Malvado Favorito

Como Treinar seu Dragão

The Illusionnist

Enrolados

Toy Story 3

Melhor Filme em Língua Estrangeira

Biutiful (México)

Amore (Itália)

Le concert (França)

Kray (Rússia)

Hævnen (Dinamarca)

TELEVISÃO

Melhor Série – Drama

“Boardwalk Empire”

“Dexter”

“The Good Wife”

“Mad Men”

“The Walking Dead”

Melhor Série – Musical ou Comédia

“The Big Bang Theory”

“The Big C”

“Glee”

“Modern Family”

“Nurse Jackie”

“30 Rock”

Melhor Minissérie ou Filme feito para TV

“Carlos”

“The Pacific”

“The Pillars of the Earth”

“Temple Grandin”

“You Don’t Know Jack

Melhor Ator de Minissérie ou Filme feito para TV

Idris Elba – “Luther”

Ian McShane – “The Pillar of the Earth”

Al Pacino – “You Don’t Know Jack”

Dennis Quaid – “The Special Relationship”

Édgar Ramírez – “Carlos”

Melhor Atriz de Minissérie ou Filme feito para TV

Hayley Atwell – “The Pillars of the Earth”

Claire Danes – “Temple Grandin”

Judi Dench – “Cranford”

Romola Garai – “Emma”

Jennifer Love Hewitt – “The Client List”

Melhor Ator de Série – Musical ou Comédia

Alec Baldwin – “30 Rock”

Steve Carell – “The Office”

Thomas Jane – “Hung”

Matthew Morrison – “Glee”

Jim Parsons – “The Big Bang Theory”

Melhor Atriz de Série – Musical ou Comédia

Toni Collette – “United States of Tara”

Edie Falco – “Nurse Jackie”

Tina Fey – “30 Rock”

Laura Linney – “The Big C”

Lea Michele – “Glee”

Melhor Ator de Série – Drama

Steve Buscemi – “Boardwalk Empire”

Bryan Cranston – “Breaking Bad”

Michael C. Hall – “Dexter”

Jon Hamm – “Mad Men”

Hugh Laurie – “House”

Melhor Atriz de Série – Drama

Julianna Margulies – “The Good Wife”

Elisabeth Moss – “Mad Men”

Piper Perabo – “Covert Affairs”

Katey Sagal – “Sons of Anarchy”

Kyra Sedgwick – “The Closer”

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme feito para TV

Scott Caan – “Hawaii Five-0”

Chris Colfer – “Glee”

Chris Noth – “The Good Wife”

Eric Stonestreet – “Modern Family”

David Strathairn – Temple Grandin

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme feito para TV

Hope Davis – The Special Relationship

Jane Lynch – “Glee”

Kelly Macdonald – “Boardwalk Empire”

Julia Stiles – “Dexter”

Sofía Vergara – “Modern Family”

 

Globo de Ouro 2011

A 68ª edição do Globo de Ouro acontece hoje em Los Angeles (EUA) e será transmitida no Brasil pelo canal a cabo TNT, às 23h. A Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA) anunciará os vencedores nas categorias de TV e cinema. Lembrando que o Globo de Ouro é uma prévia para o Oscar hein!!?

Os filmes O discurso do Rei e A rede social lideram com sete e seis indicações, respectivamente. Enquanto que nas categorias de TV as novas séries, o drama Boardwalk empire e a comédia The big C foram destaque na premiação e são as favoritas. Será o fim da hegemonia de Mad Men??

Relembrem os indicados nas categorias de cinema e TV, e não percam a cerimônia.

Continuar Lendo »

Lembram do meu post “Por que eu odeio o Cinesystem de São Leopoldo“?? Fiquei muito satisfeita com todos os comentários recebidos, via blog, twitter, e-mail, principalmente por ver que a minha reclamação era compartilhada por tantas outras pessoas. Mas fiquei mais feliz ainda por receber uma ligação do gerente do cinema de São Leopoldo, 3 dias depois da minha postagem.

Isso só confirmou que reclamar pode, sim, trazer resultados. Quem me ligou foi o Oberli, gerente do Cinesystem de São Leopoldo, pedindo mil desculpas por todos os transtornos pelos quais eu havia passado e me convidando a comparecer no cinema para uma conversa com ele, ou outros dois funcionários também cientes de toda a situação.

Final da faculdade, correria, TCC, Natal, Ano novo, e só na semana passada consegui, finalmente, ir até o cinema para conversar com o Oberli. Aproveitei o dia que eu e minha amiga Débora iríamos ver Incontrolável (aliás, bem bom, fica a dica). Fui, comprei meu ingresso e já me supreendi com algumas mudanças positivas. O local de atendimento estava mais organizado e com uma novidade, agora podemos escolher a poltrona que queremos sentar para assistir ao filme. Fora o mico de ficar clicando na tela para escolher a poltrona, quando na verdade eu deveria dizer “G7” para o funcionário, achei o máximo. Sem falar que tem mais uma sala para filmes 3D.

Peço então para falar com o Oberli que, muito simpático, me atende, pede desculpas, explica os problemas que eles tiveram e me mostra todos os avanços que o cinema tem conquistado. Fiquei bem satisfeita e, de quebra, ainda fui ao cinema como “convidada”, e a Débora também aproveitou e foi convidada também..haha! Convidada = tudo pago. Não que ganhar um ingresso e um refri vá me fazer amar o Cinesystem do dia para a noite, mas já mostra uma atenção para com o cliente e a vontade de melhorar.

Não foi tudo perfeito. O ar-condicionado, pra variar, estava muito frio, eu e a Débora batemos queixo. E as luzes laterais só desligaram quando começou o filme, enquanto eu acho que deveriam ser desligadas assim que começam os trailers, porque eu amo assistir trailers, mas no escurinho 😉 Pelo menos sei que sempre que eu tiver um problema posso procurar a gerência e reclamar, dar um retorno pra eles, e isso é muito importante para que eles possam melhorar, sempre. Assim, sugiro: quem tiver problemas, reclame! Sem culpa!

Po enquanto só posso agradecer o retorno e o pedido de desculpas do Cinesystem e torcer pra que o cinema continue melhorando e inovando. E aos meus leitores, que curtam um bom cinema e assistam um bom filme!

Os números de 2010

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Cerca de 3 milhões de pessoas visitam o Taj Mahal todos os anos. Este blog foi visitado cerca de 39,000 vezes em 2010. Se este blog fosse o Taj Mahal, eram precisos 5 dias para que essas pessoas o visitassem.

In 2010, there were 39 new posts, growing the total archive of this blog to 103 posts. Fez upload de 175 imagens, ocupando um total de 35mb. Isso equivale a cerca de 3 imagens por semana.

The busiest day of the year was 8 de março with 333 views. The most popular post that day was Quem brilhou no Oscar 2009.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram twitter.com, google.com.br, orkut.com.br, facebook.com e search.conduit.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por true blood, ps eu te amo, dia dos namorados, fast food e festa de halloween

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Quem brilhou no Oscar 2009 fevereiro, 2009
7 comentários

2

Dia dos namorados – dica de filmes junho, 2009
6 comentários

3

Seriados: o melhor de 2009 dezembro, 2009
11 comentários

4

Festa de Halloween em Gramado outubro, 2008

5

Melhores livros de 2009 janeiro, 2010
9 comentários

Feliz 2011!

Último post deste ano para o blog. Pra encerrar bem resolvi desejar um feliz 2011 pra vocês, mas não antes de lhes contar uma história.

Se eu fosse dar uma dica para esse momento da virada seria a seguinte: não crie expectativas. Afinal de contas, é só mais um dia, assim como todos os outros, com sorte, a maioria de nós não vai precisar trabalhar e quando chegar a meia-noite vamos vibrar, gritar, brindar, abraçar quem estiver ao nosso lado, será declarado o fim de 2010 e o início de 2011. E daí? Daí que vamos ter que nos lembrar de trocar o 10 por 11 sempre que formos escrever a data, de resto, tudo igual. Não, não sou uma pessoa rabugenta e de mal com a vida, mas digamos que tive algumas experiências ruins no que se refere ao ano novo.

2005-2006 – Era a 1ª vez que eu passava o ano novo com meu namorado na casa dele, em Gramado. Além dele, claro, tinha a parentada toda. Tava tudo muito bem até eu passar mal. Digamos que a mistura de fritura da janta + champagne depois não caiu muito bem.

2006-2007 – Casa do namorado e parentada: round 2. Eis que acordo no dia 31 com o meu pé inchado. MUITO inchado. ABSURDAMENTE inchado. Doía pra andar, pra subir escada, descer escada, doía pra tudo. Até hoje não sabemos ao certo, mas todo mundo acredita que fui premiada com uma mordida (picada?) de aranha, que habitam aos montes a casa do Lucas, embora só na minha presença elas resolvam se mostrar. Perseguição! Passei a virada com dor, sentada e com o pé pra cima. Maravilha! #NOT

2007-2008 – A culpa de tanto azar só podia ser do meu namorado, portanto resolvi mudar e passar o ano novo com a minha família, na praia, em Capão da Canoa. Eles tanto falavam dos fogos, que era lindo e blá blá blá, e lá fomos nós assistir. Adivinhem? As malditas corujas resolveram se instalar perto do local onde seriam disparados os fogos de artifício, assim, minutos antes do disparo, vieram em socorro das corujas e proibíram os fogos. Frustração foi pouco.

Ok, ok. Depois de 3 viradas não tão boas, resolvi seguir a dica do meu namorado: não criar expectativas. Dessa forma, passei os 2 últimos anos na casa do namorado, com a família, comemos, bebemos, brindamos, rimos, dançamos e foi muito bom! Esse ano vamos levar a parentada dele toda para a praia. Vamos mudar o local, mas o clima deve ser o mesmo. Festa em família!

E a dica vale também para todos os planos que decidimos fazer no final de cada ano, como se pudéssemos em um instante planejar tudo. É sempre bom ter planos: querer mais dinheiro, mudar de emprego, arrumar namorado, se livrar do namorado, mudar de casa, comprar uma casa, um carro, um sapato novo, ter um filho, se formar, fazer inglês, viajar… Mas não dá pra querer tudo sempre pro ano seguinte, e depois se frustrar por não ter conseguido algumas coisas. Minha mãe fazia listinha de tudo que ela planejava pro ano, no final ela não tinha coragem de abrir e ver porque sabia que ia se decepcionar.

Temos que ficar alegre por todos os bons momentos, por todas as conquistas, e o que não deu tempo, fica pro outro ano. Ou não. Mas a gente vai tentanto, sem criar expectativas, um dia de cada vez, uma hora as coisas começam a dar certo, e assim espero que todos vocês tenham um 2011 maravilhoso e uma ótima virada: fiquem longe das frituras, das aranhas, não bebam muito e aproveitem!

E até o ano que vem 😉

Primeiramente quero esclarecer que sou moradora de São Leopoldo e freqüentadora assídua do cinema e, como tal, me sinto no direito de reclamar quando o serviço prestado não é o adequado. Quando vamos ao cinema pagamos por um serviço e, convenhamos, pagamos caro. O mínimo que se espera é que possamos assistir a um filme com qualidade. E não me refiro à qualidade do filme propriamente dito e sim do atendimento prestado. Estou certa?

Acontece que, infelizmente, tive diversos problemas com o Cinesystem de São Leopoldo nos últimos meses, e decidi divulgá-los na esperança de que o cinema perceba seus erros e busque melhorar seus serviços. Vamos aos fatos:

1. Problemas com o som no filme Tropa de Elite 2

Eu, meu namorado e um grupo de amigos combinamos de assistir ao tão esperado filme na última sessão de um Sábado no mês de Outubro. Já nos trailers percebemos que o som estava praticamente inaudível, mas achamos que no filme isso melhoraria. Estávamos enganados. Imaginem a cena: filme DUBLADO e o som horrível. Resultado? Não entendemos mais da metade das falas do filme.

O som das caixas estava “estourado”, ouviam-se apenas os ruídos, a trilha, os gritos, mas nas falas, era preciso quase fazer leitura labial. Em um filme nacional o mínimo que se espera é a qualidade do som. Ao final da sessão procuramos a gerência, um funcionário nos atendeu, ouviu nossa reclamação e, prontamente, nos entregou cortesias. O que, ainda sim, não mudaria o fato de que perdemos aquele tempo e não assistimos ao filme como gostaríamos. Frustrados, fomos embora.

2. Sessão cancelada

Dias depois, munidos das cortesias, eu e meu namorado decidimos assistir Atividade Paranormal 2. Pegamos o carro e fomos exclusivamente pra isso ao shopping, chegando lá, o que acontece? A sessão havia sido cancelada por “problemas técnicos”, segundo nos contaram, o projetor estaria com problemas. Assim, perdemos a viagem e não assistimos ao filme.

Ok, problemas acontecem, mas eis que chego em casa e resolvo “xingar muito no twitter”, o @Cinesystem decide então me mandar uma DM (direct message) perguntando o quê havia acontecido e solicitando que eu enviasse um e-mail para eles.

Faço isso e, quase 1 mês depois, ainda não obtive retorno. Agora me expliquem, por qual motivo o Cinesystem me pergunta sobre o problema se não está interessado em saber ou me responder? Fiquei no vácuo.

3. Harry Potter: a saga sem fim

Sou fã de Harry Potter, li todos os livros e assisti a todos os filmes. Assim, pretendia ver o filme no final de semana da estréia, junto de alguns amigos, porém, para não correr riscos, fui comprar os ingressos para a sessão de Sábado na sexta à noite. Ao chegar à bilheteria me deparo com um bilhete: “Harry Potter, sessões cancelas na sala 5. Motivo: Projetor estragado”. A frase não era exatamente esta, mas isso não vem ao caso.

Queríamos justamente comprar ingresso para um horário da sala 5, que é a maior e melhor sala, e por ser cópia legendada. Tivemos de nos contentar e comprar para outra sessão, da sala 1, pois a atendente nos disse que a sala 5 não funcionaria no Sábado. No outro dia, já final da tarde, um dos amigos que também iria assistir ao filme me liga e diz que a sala 5 estava funcionando normalmente (???), e sugere trocarmos nossos ingressos pra sessão mais cedo, que tinha sido a programada desde o início.

Indignada, lá fui eu trocar os ingressos com meu namorado. Conseguimos! Compramos pipoca, refri, entramos na sala, escolhemos um lugar perfeito, tudo certo. Certo? Não! O filme inicia e já na primeira cena, um problema: cadê a legenda?? Tudo bem que eu to estudando inglês, mas eu paguei pra não precisar pensar. Todos na sala começam a gritar, mas o filme segue, meu namorado teve que sair da sala, avisar alguém, até que, alguns minutos depois, eles desligaram o filme para corrigir o problema. Reinicia o filme e adivinha? Sem legenda, ainda. Toda a história, de novo. Eles tentam mais uma vez e…..nadica de nada de legenda. Finalmente adentra na sala um funcionário pedindo desculpas e explica:

– Acabamos de descobrir que recebemos uma cópia sem legenda. Vocês podem pegar seu dinheiro de volta ou podem ficar aqui que vamos passar uma cópia dublada. Ou então, podem ir à outra sala que está passando legendado.

– Mas o filme já começou lá?

– Hummm, sim, faz algum tempo. (Descobrimos depois que o filme na outra sala já estava rodando há 1 hora e meia).

Portanto, me explica, que opções são essas??? Eu só queria sentar e assistir ao filme! Eles devolvem o dinheiro do ingresso, mas e o tempo perdido? E a pipoca e o refri que já compramos com um único objetivo: comer e beber enquanto assistíamos um filme? E, o pior de tudo, quem passa um filme sem ao menos tê-lo testado uma única vez antes?? Pra mim, isso é muita incompetência.

4. Salas sujas / Ar-condicionado

Não é de hoje que percebo que as salas estão sempre sujas e mal cheirosas. O chão está sempre grudando, chego a desconfiar se as salas são realmente limpas entre uma sessão e outra. E limpeza é básico, não?

Outro problema é o ar-condicionado. Se você for ao cinema de São Leopoldo, leve sempre um casaco. Sempre! Não importa se a sala estiver cheia ou com apenas 10 pessoas, eles vão ligar no máximo e você quase morre congelado. É tão difícil regular isso?

***

Fico chateada de não poder contar com o cinema de São Leopoldo, até porque faço parte do clube da pipoca, e estava ansiosa pra conseguir o máximo de pontos. Além disso, é de fácil acessibilidade pra mim, que moro na cidade. Pensei que com a inauguração do cinema de Novo Hamburgo, a concorrência fosse incentivar o Cinesystem a buscar melhorias nos serviços, mas não é o que eu e meus amigos temos observado. A qualidade decaiu e muito.

No final das contas, somos clientes, e se aquilo que compramos não nos é ofertado, ou pelo menos não com a qualidade que esperávamos, temos todo o direito de reclamar. E esse post tem justamente esse objetivo. Se vai servir de algo, eu não sei, mas para mim serviu como um desabafo. E digo mais, enquanto as coisas não mudarem, farei o possível para ir a Novo Hamburgo e Canoas, que são os cinemas mais próximos da cidade.